Astronomia no Zênite
Sistema Solar

A duração do dia

A rotação é o mais básico dos movimentos da Terra. Temos a alternância entre dia e noite porque o nosso mundo gira em torno de um eixo imaginário que passa pelo centro do planeta. A rotação está presente em todos os corpos celestes, um remanescente do processo de acreção de material que forma os astros, de estrelas a planetas, asteroides a cometas.

Mundos diferentes têm diferentes velocidades de rotação. E assim, os que girarem mais rápido em torno de si mesmos terão dias mais curtos do que os mais lentos.

Vejamos a duração do dia (em horas) nos principais corpos do Sistema Solar antes de mergulharmos um pouco mais fundo nesse assunto.

Astro Rotação (em horas)
Mercúrio 1407,6
Vênus -5832,5
Terra 23,9
Lua 655,7
Marte 24,6
Júpiter 9,9
Saturno 10,7
Urano -17.2
Netuno 16,1
Plutão -153.3

Nos dados da tabela, o sinal negativo indica uma rotação retrógrada, isto é, o astro em questão gira no sentido contrário aos demais. É o caso de Vênus e Plutão. Para alguns causa surpresa saber que a Lua também gira em torno de si mesma, afinal ela sempre mostra a mesma face para nós. Mas é por isso mesmo que gira! Veja a explicação mais adiante.

Dia sideral e dia solar

Talvez seja intrigante perceber que o dia por aqui não tem exatamente 24 horas, mas um pouco menos. Na verdade, 23 horas e 56 minutos. Esse é o dia sideral, ou seja, o período de tempo que a Terra leva para completar uma volta em torno de si mesma tomando como referência uma estrela distante. Mas o Sol não está distante. Para completar uma volta e voltar a fazer face ao astro-rei é preciso mais 4 minutos: por isso o dia solar tem 24 horas.

Alguns números são muito grandes, sendo bom transformá-los em dias da Terra para melhor compreensão. Fazendo isso, vemos que um único dia na Lua demora pouco mais que 27 dias na Terra. Isso é chamado de mês sideral e é também o período de tempo que a Lua leva para completar uma órbita em torno da Terra. E como a Lua leva o mesmo tempo para girar em torno de si mesma e dar uma volta na Terra, vemos sempre o mesmo hemisfério do satélite.

A ROTAÇÃO sincronizada da Lua. Muitos satélites do Sistema Solar apresentam a mesma condição, por isso mostram a mesma face para seu planeta. Créditos: Ernie Wright.

Já um dia em Mercúrio equivale a quase 60 dias terrestres. Em Vênus é bem pior: são 244, enquanto Plutão é mais modesto: quase 6 dias terrestres e meio ─ com o detalhe do Sol nascer no lado Oeste e se pôr no Leste, o contrário da Terra e da maioria dos astros maiores do Sistema Solar.

COMPARANDO os períodos de rotação de outra forma. Nesta animação é possível ter uma ideia melhor das velocidades de rotação de vários mundos.

Nictêmero

Em meio a todos esses números tente não se perder com a definição de “dia” ─ que é capciosa: estamos falando do intervalo de tempo médio entre um nascer do Sol e outro. É preciso enfatizar o “médio” porque a velocidade dos astros em volta do Sol não é constante, de modo que o dia solar varia!

Pra piorar, a palavra “dia” tem raiz indo-europeia e remete ao termo que significa “brilhar”. Ou seja, estaríamos no referindo apenas as horas claras, entre o nascer e o pôr do Sol (e é assim que em muitos lugares se define “dia”). Mas se o dia tem 24 horas então ele abrange a noite também! Como não é socialmente aceitável cumprimentar alguém com um “bom dia” depois que já escureceu, temos de conviver com essa contradição.

A menos que o leitor deseje enriquecer o seu vocabulário, pois há uma saída na língua portuguesa! É o uso do termo nictêmero, que compreende o intervalo de tempo de um dia e uma noite. Isso deixa as palavras “dia” e “noite” reservadas paras as horas claras e escuras. Uma pena que a chance da palavra nictêmero virar moda é praticamente a mesma do relógio lhe dar algumas horas a mais todos os dias, digo, nictêmeros!  Fim

GOSTOU DO ARTIGO? COMPARTILHE!    
PUBLICIDADE
Este website não tem fins lucrativos, sendo mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando o seu bloqueador de anúncios para www.zenite.nu
 

A duração do ano
As fases da Lua

Referências (fontes consultadas)
• Planetary Fact Sheet. NSSDCA – NASA. Disponível em <https://nssdc.gsfc.nasa.gov/planetary/factsheet/>. Acesso em 18 jul 2020.
• Cherman, A., Vieira. F. O tempo que o tempo tem: por que o ano tem 12 meses e outras curiosidades sobre o calendário. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008. 146 p.
Como citar o texto desta página como fonte de sua pesquisa

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT, a forma indicada para mostrar que você pesquisou o artigo contido nesta página é:

 

As referências bibliográficas são importantes não apenas para dar crédito aos autores de suas fontes, mas para mostrar a sua habilidade em reunir elementos que constroem uma boa pesquisa. Boas referências só valorizam o seu trabalho.