Surfshark
Astronomia no Zênite
Tempo & Espaço

Fevereiro

Fevereiro é um mês diferente. Sempre foi e, aparentemente, sempre será. Assim como seu predecessor, janeiro, o mês de fevereiro foi criado por Numa Pompílio, o segundo rei de Roma. E, por isso mesmo, vale a pena revisitar alguns trechos do texto original do mês passado:

“Nosso calendário, o Gregoriano, foi construído sobre um calendário mais antigo, o Juliano. Este, por sua vez, é um aprimoramento do calendário original romano, criado por Rômulo, primeiro rei de Roma, quando da fundação da Cidade Eterna.

Rômulo teve uma ideia inusitada. Criou um ano com dez meses, que começava em março (martius, em latim) e terminava em dezembro (december). Após dezembro, vinha um interstício invernal, um período não contabilizado, que durava cerca de 60 dias. Após esse longo hiato, um novo ano começava em 1º de março e a vida voltava à sua rotina cotidiana em Roma.

…Quando Numa Pompílio, seu sucessor, assumiu o trono, por volta do ano 700 antes da Era Comum, tratou de preencher essa lacuna e criou dois novos meses. Logo depois de dezembro vinha fevereiro (februarius)…” 

Sim! Quando surgiu, fevereiro era o décimo primeiro mês do ano, logo depois de dezembro (o décimo mês, como seu próprio nome anuncia). Fevereiro ganhou seu nome em latim em uma alusão às fébruas, vestimentas rituais usadas por sacerdotes romanos. Fevereiro, por definição, era um mês dedicado ao sacerdócio, às orações, à purificação. E isso fez toda a diferença…

PUBLICIDADE
Este website não tem fins lucrativos, sendo mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando o seu bloqueador de anúncios para www.zenite.nu

Os meses romanos foram criados em observância ao ciclo lunar, que dura 29,5 dias. O natural seria que, para evitar números quebrados, os meses tivessem ou 29 dias ou 30. Isso daria, na média, um mês com duração de 29 dias e meio. Mas os romanos tinham uma forte superstição contra os números pares. Achavam que eles, os pares, traziam mau agouro. Então os meses foram construídos com 29 ou 31 dias!

Par ou ímpar
PAR, NÃO! ÍMPAR.  Os romanos tinham uma forte superstição contra os números pares.

Assim, o calendário original de Rômulo tinha sete meses com 31 dias e três meses com 29. Total: 304 dias em um ano. Depois vinha o período invernal, que não era contabilizado… Numa Pompílio criou os meses de fevereiro e janeiro justamente para preencher essa lacuna. Mas percebeu que se mantivesse o padrão (29 ou 31 dias) a soma total dos dias do ano seria um valor par!

(Em sua superstição, ele estava “salvando” os meses, mas “amaldiçoando” o ano!)

Numa decidiu “sacrificar” um mês, para que na soma geral, o ano tivesse um número ímpar de dias. E fez isso justamente com fevereiro, que era um mês dedicado ao sacerdócio… Ele julgou que todos em Roma estariam em oração e, talvez, isso os protegesse das maldições do número par…

E assim surgiu fevereiro, diferente desde a origem, diferente até os dias de hoje… Artigo de Astronomia no Zênite

Ave natura, de Cesare Saccaggi
AVE NATURA  Detalhe da obra do pintor italiano Cesare Saccaggi (1910), que representa uma procissão romana a Ceres, deusa das plantas que brotam (particularmente dos grãos) e do amor maternal. Equivalente a Deméter na Mitologia Grega.
 

Doze meses
Siga Alexandre Cherman no Instagram 

Créditos: Cherman, A. Fevereiro. Astronomia no Zênite, 1 fev 2022. Disponível em: <https://www.zenite.nu/fevereiro>. Acesso em: 16 mai. 2022.
Como citar esta página como uma fonte da sua pesquisa

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT, a forma indicada para mostrar que você pesquisou o artigo contido nesta página é:

 

As referências bibliográficas são importantes não apenas para dar crédito aos autores de suas fontes, mas para mostrar a sua habilidade em reunir elementos que constroem uma boa pesquisa. Boas referências só valorizam o seu trabalho.