Novidades do Espaço ExteriorAntena
 Ano IV - Nº 186

Planeta extra-solar pode ter sido fotografado
Space.com e ESA - 10 de setembro de 2004

Um grupo de astrônomos europeus e norte-americanos pode ter obtido a primeira fotografia de um planeta extra-solar, ou seja, em órbita de outro sol. Há alguns argumentos a favor, mas uma definição sobre o assunto virá somente com novas observações. Se confirmado, esta imagem entrará para a história como a primeira foto de um mundo fora do nosso Sistema Solar.

A imagem mostra um pequeno ponto de luz vermelho e turvo, que os pesquisadores pensam tratar-se de um planeta gigante jovem, como um Júpiter, só que cinco vezes mais maciço que o maior planeta do Sistema Solar. Ele foi descoberto a 230 anos-luz, bem próximo de uma anã-marrom conhecida como 2M1207, um tipo de estrela cujo núcleo não suporta reações termonucleares.

O candidato a planeta é 100 vezes mais fraco que 2M1207, embora na foto obtida pelo telescópio de 8,2 m do Observatório Paranal, no Chile, pareçam ambos relativamente brilhantes. Não é a primeira vez que se pensa estar diante de uma imagem de planeta extra-solar. E o assunto é de certo modo polêmico e ainda será amplamente debatido.

Até hoje não existe uma definição oficialmente aceita no meio científico sobre o que é um planeta, apenar de muitos astrônomos concordarem com um limite de massa.

Genesis sofre acidente no retorno a Terra
Spaceflight Now - 8 de setembro de 2004

A cápsula da sonda espacial Genesis sofreu um acidente ao chegar à superfície terrestre, trazendo amostras do vento solar, material que ajudaria os cientistas a determinar a constituição das nuvens de gás e poeira que deram origem ao nosso Sistema Solar.

Lançada em 8 de agosto de 2001 através de um foguete Delta 2, do Cabo Canaveral, a Genesis viajou com sucesso até o ponto L1, ou Lagrange 1, a 1,5 milhão de quilômetros na direção do Sol, e onde a força gravitacional de ambos os astros se equilibra.

Neste ponto a Genesis recolheu amostras do vento solar durante 30 meses. Foi a primeira missão de coleta de material extraterrestre desde a missão Apollo-17. A Genesis reentrou na atmosfera terrestre sobre o Oceano Pacífico, e a cápsula contendo as amostras recolhidas desceu sobre um campo militar perto de Salt Lake City, no Estado de Utah.

Antes de chegar ao solo ela deveria ser recolhida por um helicóptero para evitar que o impacto no solo danificasse as amostras em seu interior. Infelizmente, porém, o pára-quedas não abriu e a Genesis chocou-se contra o solo a uma velocidade de mais de 300 km/h, enterrando-se parcialmente no solo e formando uma cratera de quase 4 m de diâmetro.

A cápsula transportava entre 10 e 20 microgramas de partículas solares. Suposições iniciais apontam para falha na bateria da cápsula, responsável pela liberação do pára-quedas de desaceleração. Análises preliminares das amostras após o impacto da cápsula indicam que será possível recuperar pelo menos parte do material para pesquisa.