Novidades do Espaço ExteriorAntena
 Ano III - Nº 130

Astrônomo amador localiza explosão de raios-gama
Spaceflight Now - 14 de agosto de 2003

Um telescópio de 12 polegadas e um computador foi tudo o que o sul-africano Berto Monard precisou para se tornar o primeiro astrônomo amador a descobrir um "gamma-ray burst" (ou explosão de raios-gama), um dos mais poderosos eventos de todo o Universo conhecido.

O pulso de apenas 40 segundos de duração foi captado pelo High-Energy Transient Explorer (HETE), em 25 de julho, e a localização precisa do evento foi imediatamente divulgada através do serviço de alerta da NASA, via e-mail.

Mas essa era uma oportunidade que facilmente poderia ser perdida. No momento da explosão centenas de astrônomos profissionais compareciam à conferência de União Astronômica Internacional na Austrália — longe de seus observatórios.

Por causa da natureza dos raios gama, o HETE só detecta essas explosões dentro de alguns minutos de arco (um minuto de arco é o mesmo que o tamanho de um buraco de agulha visto a distância de seu braço estendido).

A maioria dessas emissões de alta energia vem de estrelas muito afastadas do Sol (sorte nossa...) e sem localização precisa da fonte (que enfraquece rapidamente após o evento), os astrônomos têm grande dificuldade de localizar o local dias ou semanas depois.

"Eu já vi uma multidão de estrelas e galáxias e até supernovas, mas este gamma-ray burst está entre as luzes mais antigas que já enfeitaram o meu telescópio" declarou Monard. "A explosão que a causou provavelmente aconteceu bilhões de anos antes que a Terra fosse formada". Monard é sócio da Associação Americana de Observadores de Estrela Variáveis (AAVSO).

Tripulação do Columbia ganha "memorial" no espaço
Space.com - 10 de agosto de 2003

Sete asteroides do cinturão principal receberam os nomes dos astronautas mortos na tragédia com o ônibus espacial Columbia, em 1º de fevereiro.

Descobertos por Eleanor F. Helin, no Observatório de Monte Palomar em julho de 2001, como parte do programa de rastreamento de objetos próximos da Terra, os asteroides medem entre 5 e 7 quilômetros.

A tripulação do ônibus era composta por David M. Brown, Rick D. Husband (comandante), Laurel B. Clark, Kalpana Chawla, Michael P. Anderson, William C. McCool (piloto) e Ilan Ramon (primeiro astronauta israelense). Eles participavam do 28º voo do Columbia, que se desintegrou na atmosfera terrestre durante a reentrada.

Os asteroides são 2001 OY28 (que a partir de agora é oficialmente designado 51823 Rickhusband), OE30 (que passa a ser denominado 51824 Mikeanderson), 2001 OQ33 (51825 Davidbrown), 2001 OB34 (51826 Kalpanachawla), 2001 OH38 (51827 Laurelclark) 2001 OU39 (51828 Ilanramon) e 2001 OD41 (51829 Williemccool). A tripulação do Columbia não é o primeiro de homenageados com asteroides.

Os sete astronautas do ônibus espacial Challenger que faleceram num acidente pouco depois da decolagem em 1986 também tiveram seus nomes dados a asteroides, assim como os três tripulantes da Apollo 1, mortos num incêndio na cápsula em terra.