Astronomia no Zênite
Sistema Solar

Um estranho mundo chamado Mercúrio

Em certas épocas do ano o planeta Mercúrio pode ser visto baixo sobre o horizonte leste, pouco antes do Sol nascer. Em outras ocasiões estará do lado oeste, permanecendo por pouco tempo depois que o Sol já se pôs.

Na Antiguidade, os gregos acreditavam que se tratava de dois astros distintos e deram ao primeiro o nome de Apolo, o deus da luz, da razão e da inspiração. O que surgia no final da tarde foi chamado Hermes, o mensageiro do Olimpo, deus da comunicação e patrono dos comerciantes.

Em latim, Hermes é denominado Mercúrio e este é o nome que permaneceu para designar o primeiro planeta do Sistema Solar, o mais próximo do Sol. Ao longo da história, ele foi observado sucessivamente por egípcios e árabes, por Copérnico e Galileu, entre muitos outros, mas desde que passamos a enviar naves espaciais para investigar o espaço, há menos de 50 anos, Mercúrio foi visitado uma única vez por uma sonda americana chamada Mariner 10.

Este website não tem fins lucrativos, sendo mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando o seu bloqueador de anúncios para www.zenite.nu
Por dentro de Mercúrio
POR DENTRO DE MERCÚRIO  1-Núcleo de ferro e níquel; 2-Manto rochoso e 3-córtex.

Composição e atmosfera

Os dados obtidos pela Mariner 10 permitiram determinar a composição geológica do planeta. Mercúrio possui um manto de silicatos ao redor de um núcleo fundido, ocupando cerca de 3/4 de seu próprio diâmetro.

A densidade muito elevada, mais de cinco vezes a da água, e a presença de um campo magnético, só são satisfatoriamente explicadas supondo que ferro e níquel ocupem 65% da massa de Mercúrio. Ele seria o planeta mais denso de todo o Sistema Solar.

Apesar disso, a pouca gravidade desse planeta não foi capaz de reter uma atmosfera primordial, que se dispersou pelo espaço também por causa dos fortes ventos solares. Contudo, em 1973, a Mariner 10 detectou um pequeno invólucro muito rarefeito de gases, constituído principalmente por oxigênio, sódio, hidrogênio, hélio e potássio.

Por que Mercúrio?
Mercúrio é o nome latino de Hermes, o mensageiro dos deuses. O planeta recebeu esse nome por ser o que se desloca mais rápido em volta do Sol. Sua descoberta remonta a pré-história. Mercúrio é um dos cinco planetas visíveis a olho nu.

Curiosidades sobre Mercúrio

MercúrioApesar de ser o planeta mais próximo do Sol, Mercúrio não é tão quente quanto Vênus, que possui um formidável efeito estufa. Sem atmosfera, Mercúrio possui, no entanto, a maior variação de temperatura de todo o Sistema Solar, entre 430ºC no periélio, na face iluminada, e -170ºC durante a noite (face escura).

MercúrioMercúrio leva quase 88 dias terrestres (87,969) para completar uma volta em torno do Sol. Para ter um ano tão curto é preciso viajar rápido (não é à toa que é chamado de o mensageiro dos deuses). No entanto, o planeta leva menos de 60 dias terrestres (58,646) para completar uma volta em torno de si mesmo (dia sideral). Faça as contas: isto significa que dois anos em Mercúrio têm apenas três dias!

MercúrioMas isso ainda não quer dizer que Mercúrio experimenta duas alvoradas a cada 58,6 dias. Devido à proximidade com o Sol e a grande velocidade com a qual o circula, Mercúrio gasta o mesmo que 175,97 dias da Terra para que o Sol reapareça no mesmo lugar no céu. Assim, enquanto o planeta gira em torno de si mesmo uma vez a cada 58,6 dias terrestres (dia sideral), leva aproximadamente 176 dias de um nascer do Sol para o outro (dia solar).

MercúrioExplicando de outro modo: em relação à maioria dos outros planetas, a órbita de Mercúrio é uma elipse bem pronunciada. Assim, quando o planeta se aproxima do Sol, sua velocidade de translação é quase igual à rotação, produzindo um curioso efeito: visto de Mercúrio, o Sol pode nascer e se pôr duas vezes num único dia (sideral).

Peso

MercúrioO plano da órbita de Mercúrio é inclinado 7º em relação ao plano da órbita terrestre (ou plano da eclíptica). Quando fica entre o Sol e a Terra, geralmente Mercúrio se dirige para o Sul ou para o Norte, mas em 14 ocasiões por século, ele passa na frente do Sol, num fenômeno conhecido como trânsito.

MercúrioPoderíamos pensar que Mercúrio é o planeta mais quente do Sistema Solar, afinal é o mais próximo do Sol. Mas é a presença de uma atmosfera que mantém a temperatura mais ou menos uniforme e, como quase não tem atmosfera, os contrastes de temperatura em Mercúrio são elevados, podendo variar de 430ºC a -180ºC. Deve haver gelo no interior de algumas crateras polares.

MercúrioA maior estrutura na superfície é uma imensa cratera com 1.300 km de diâmetro, chamada Bacia Caloris. Foi proveniente de um impacto tão violento que expulsou parte do manto de Mercúrio, criando picos de 2 km de altura e espalhando escarpas e fraturas até na face oposta do planeta.  Fim

GOSTOU DO ARTIGO? COMPARTILHE!    
PUBLICIDADE
Este website não tem fins lucrativos, sendo mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando o seu bloqueador de anúncios para www.zenite.nu
 

Mercúrio em números  
A família do Sol
A estranha órbita de Mercúrio
Uma lua para Mercúrio

Referências (fontes consultadas)
• Astronomia. v 1. Rio de Janeiro: Rio Gráfica, 1985. p. 97-108.
• Beatty, J. K., O’Leary, B., Chaikin, A. The New Solar System. New York: Sky Pub. Corp., 1981. 224 p.
• Cayeux, André de, Brunier, Serge. Os planetas. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1985. p. 41-43.
• Universo. São Paulo, Abril, p. 141-147, 1999.
Como citar o texto desta página como fonte de sua pesquisa

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT, a forma indicada para mostrar que você pesquisou o artigo contido nesta página é:

 

As referências bibliográficas são importantes não apenas para dar crédito aos autores de suas fontes, mas para mostrar a sua habilidade em reunir elementos que constroem uma boa pesquisa. Boas referências só valorizam o seu trabalho.