zenite.nu
Carregando...
Sistema Solar

Sinais de vida no planeta vizinho

A busca por vida tem sido o principal objetivo da exploração do planeta Marte desde o início. Contudo, mais de 50 anos de trabalho falharam em responder a pergunta básica: existe ou já existiu vida em Marte? Desde 1996, com o lançamento da Mars Global Surveyor, da NASA, os objetivos do programa de exploração planetária dos EUA tem sido constantes com relação ao Planeta Vermelho. E eles são quatro:

  • Caracterizar o clima de Marte
  • Caracterizar a geologia de Marte
  • Determinar se já houve vida no planeta
  • Preparar para a exploração humana

A superfície de Marte é um ambiente extremamente hostil à vida, suportando radição na forma de partículas de alta energia emitidas pelo Sol e não bloqueadas por sua fina atmosfera, e ainda mais seca que o deserto mais árido da Terra.

Se existe vida em Marte hoje, é melhor que ela se esconda abaixo do solo, protegida da radiação e onde ainda pode haver água líquida. Embora água no estado líquido exposta na superfície não deva ter sido algo comum nos 4,5 bilhões de anos da história desse mundo, evidências obtidas por naves em órbita sugerem que ela pode ter estado abaixo da superfície por muito tempo. Talvez até hoje.

Hephaestus Fossae
Os canais de Hephaestus Fossae, que fica dentro da planície Utopia, em Marte, muito provavelmente foram formados quando o impacto de meteoritos liberou grandes volumes de água presos sob a superfície. Clique na imagem para mais informações.

Bioassinaturas

Quando falamos em procurar por sinais de vida no passado marciano, na verdade estamos procurando bioassinaturas, isto é, um objeto, substância ou amostra que só pode existir em razão da vida. Há seis diferentes tipos de bioassinaturas que podem ser encontradas em Marte:

Orgânicos
ORGÂNICOS
Compostos orgânicos contém Carbono, Hidrogênio e outros elementos, mas eles também se formam na ausência de vida. Tipos específicos de compostos orgânicos podem ser uma bioassinatura.
Isótopos
ISÓTOPOS
Os átomos de um certo elemento químico sempre contêm o mesmo número de prótons, mas podem ter diferentes números de nêntrons. Na Terra, processos biológicos às vezes preferem um isótopo a outro, e essa preferência pode ser preservada em rochas.
Mineraris
MINERAIS
Na Terra, alguns minerais estão associados unicamente à vida. A descoberta de minerais que requerem vida para se formar étambém um tipo de uma bioassinatura.
Substâncias químicas
SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS
A atividade metabolica da vida terrestre frequentemente exibe uma assinatura química. Sinais de PH variável ou estados de oxidação em escalas bem pequenas podem ser a assinatura de um metabolismo microbiano num ambiente primitivo.
Estruturas em pequena escala
ESTRUTURAS EM PEQUENA ESCALA
Em nível microscópico é possível identificar diminutas formas de vida, como células fossilizadas ou moldes de células.
Estruturas em grande escala
ESTRUTURAS EM GRANDE ESCALA
Em escala macroscópica os micróbios também podem deixar sinais bem visíveis. Na Terra, temos como exemplos os estromatólitos, recifes e outras estruturas.

Na Terra, os geólogos procuram por bioassinaturas em rochas antigas para aprender como elas se originaram. O registro da mais antiga evidência de vida no nosso planeta vem dos estromatólitos da região de Pilbara, na Austrália. Eles mostram evidências minerais, químicas e também estruturas que atestam a presença de vida em nosso mundo há pelo menos 3,5 bilhões de anos. Quanto mais diversos forem os tipos de bioassinaturas encontradas, melhores serão nossas chances de uma conclusão acertada sobre a presença ancestral da vida.  Fim

 

Planeta Marte
Perguntas intrigantes

Referências (fontes consultadas)
• The Planetary Report. Pasadena, Califórnia, EUA, V.39, Nr.4, p.18-21, 2019.
Como citar o texto desta página como fonte de sua pesquisa

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT, a forma indicada para mostrar que você pesquisou o artigo contido nesta página é:

 

As referências bibliográficas são importantes não apenas para dar crédito aos autores de suas fontes, mas para mostrar a sua habilidade em reunir elementos que constroem uma boa pesquisa. Boas referências só valorizam o seu trabalho.