Surfshark
Astronomia no Zênite
Curiosidades - A bandeira do Brasil

Projetos de reforma

O Decreto-lei que estabeleceu a nova bandeira republicana não foi bem recebido por todos. Em meio às vozes contrárias estavam Santos Dumont, Floriano Peixoto, o Visconde de Taunay e o Barão do Rio Branco. Os motivos dependiam de cada um, desde os opositores do positivismo até os descontentes com o fim da monarquia. Alguns não somente reclamaram, propuseram projetos de reforma e, muitas vezes, bandeiras inteiramente novas. Aqui estão as mais relevantes (clique nas imagens para ampliá-las).

PUBLICIDADE
Este website não tem fins lucrativos, sendo mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando o seu bloqueador de anúncios para www.zenite.nu

Projeto do Barão do Rio Branco

Este projeto nem chegou a ser proposto à Constituinte de 1890. A bandeira alternativa teria três listras em diagonal, representando as três raças, o índio, o branco e o negro. No centro um escudo azul com um sol nascente. Um escudo menor, verde, teria a esfera armilar de ouro sobre a cruz de Cristo.

Projeto do Barão do Rio Branco

Projeto de Júlio Ribeiro (1888)

Apresentado em julho de 1888 pelo paulista Júlio Ribeiro, filho de norte-americano. Copiava a bandeira dos EUA, com treze listras horizontais alternando preto e branco, e uma cantoneira, onde figurava o mapa do Brasil e quatro estrelas, resumindo o Cruzeiro do Sul. Foi oficializada em 1946 como a bandeira do Estado de São Paulo.

Projeto de Júlio Ribeiro

Projeto de Oliveira Valadão (1892)

O primeiro projeto jurídico foi apresentado em setembro de 1892 pelo deputado sergipano Oliveira Valadão e subscrito por mais 14 membros da Câmara. Para ele, deveriam retiradas a esfera celeste e o lema “Ordem e Progresso”, tão polêmico. As Armas da República ficariam num círculo central, de cor azul marinho.

Projeto de Oliveira Valadão

Projeto de Venceslau Escobar (1908)

O projeto do deputado gaúcho Venceslau Escobar foi apresentado à Câmara em junho de 1908 e pretendia apenas suprimir a faixa com o lema “Ordem e Progresso”. Segundo ele, para que a nação não tivesse que “guardar um estandarte com a divisa de uma seita”.

Projeto de Wenceslau Escobar

Continue lendo…

 

As novas críticas
O céu da bandeira

Referências (fontes consultadas)
Coimbra, R. O. A Bandeira do Brasil. Rio de Janeiro: Fundação IBGE, 1972. 502 p.
Publicação em mídia impressa
Costa, J. R. V. O firmamento como símbolo nacional. Tribuna de Santos, Santos, 25 nov. 2002. Caderno de Ciência e Meio Ambiente, p. D-4.
Créditos: Costa, J.R.V. Projetos de reforma. Astronomia no Zênite, nov. 2002. Disponível em: <https://www.zenite.nu/projetos-de-reforma>. Acesso em: 22 mai. 2022.
Como citar esta página como uma fonte da sua pesquisa

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT, a forma indicada para mostrar que você pesquisou o artigo contido nesta página é:

 

As referências bibliográficas são importantes não apenas para dar crédito aos autores de suas fontes, mas para mostrar a sua habilidade em reunir elementos que constroem uma boa pesquisa. Boas referências só valorizam o seu trabalho.