Astronomia no Zênite
Curiosidades - Fatos & fotos

Júpiter em oposição

Júpiter, o maior planeta de todo o Sistema Solar, não revela sua grandeza quando visto a olho nu, ou mesmo através de um pequeno telescópio. Mas ajuda se ele estiver em oposição ao Sol. Essa é a ocasião em que o “Rei dos Planetas” encontra o “Rei da Selva” (isto é, a Terra)!

Gigante
O Telescópio Espacial Hubble capturou essa imagem de Júpiter (e sua lua Ganimedes) em abril de 2007. Clique na imagem para ver em alta resolução. Foto: NASA, ESA e E. Karkoschka (Universdade do Arizona).

Com cerca de 140 mil quilômetros de diâmetro (tão largo quanto 11 Terras lado a lado), Júpiter tem 320 vezes mais massa que o nosso mundo, mas fica cinco vezes mais longe do Sol que a nossa casa. Por isso, em boa parte do ano esse planeta parece apenas mais uma estrela brilhante no céu noturno.

Mas isso melhora bastante no período em que o planeta fica em oposição ao Sol. A próxima será no dia 20 de agosto de 2021, quando Júpiter volta a ficar situado do lado oposto ao Sol para um observador terrestre, sendo visível na constelação de Capricórnio com magnitude -2,9.

Júpiter
MAIORAL  Júpiter tem espaço de sobra… Mas não tem um chão para pisar. O planeta é um gigante gasoso.

Na tabela abaixo estão outras oposições de Júpiter, passadas e futuras.

Oposições de Júpiter

Características de algumas oposições de Júpiter

Data
Distância da Terra (milhões de km)
Diâmetro angular (seg de arco)
Magnitude aparente
Constelação

8/março/2016
663,4
44,5
–2,5
Leão

7/abril/2017
666,3
44,3
–2,5
Virgem

9/maio/2018
658,1
44,8
–2,5
Libra

10/junho/2019
640,9
46,0
–2,6
Ofiúco

14/julho/2020
619,2
47,6
–2,7
Sagitário

20/agosto/2021
600,4
49,1
–2,9
Capricórnio

26/setembro/2022
591,3
49,9
-2,9
Peixes

3/novembro/2023
595,8
49,5
-2,9
Áries

7/dezembro/2024
611,8
48,2
-2,8
Touro

A magnitude é uma escala logarítmica de brilho dos astros. Pode ser um número positivo ou negativo e, quanto menor, mais brilhante. A titulo de comparação, a estrela mais brilhante da noite tem magnitude -1,4 e Lua Cheia brilha com magnitude -12,6.

Um planeta em oposição nasce quando o Sol se põe, passeia a noite inteira pelo céu e, por estar relativamente mais próximo, brilha com o máximo de luz do Sol que consegue refletir.

As oposições de Júpiter acontecem aproximadamente a cada 13 meses. Numa boa oposição, Júpiter pode atingir até quase -3 de magnitude. Um espetáculo planetário que só é superado por Vênus!

Este website não tem fins lucrativos, sendo mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando o seu bloqueador de anúncios para www.zenite.nu

E se você tiver uma luneta ou mesmo um bom binóculo vai poder espiar as faixas escuras de sua atmosfera e as quatro maiores luas que giram ao redor desse gigante (procure uma carta celeste se precisar de ajuda para localizar o planeta).

Isso não significa que Júpiter só é visível quando em sua oposição ao Sol. Na verdade o planeta pode ser observado (a olho nu ou com instrumentos) todos os anos, durante meses. A oposição é apenas a ocasião em que sua observação fica mais favorável – e democrática!  Fim

Galeria de fotos de Júpiter

GOSTOU DO ARTIGO? COMPARTILHE!    
PUBLICIDADE
Este website não tem fins lucrativos, sendo mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando o seu bloqueador de anúncios para www.zenite.nu
 

Mapas do céu
Grandezas e magnitudes

Como citar o texto desta página como fonte de sua pesquisa

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT, a forma indicada para mostrar que você pesquisou o artigo contido nesta página é:

 

As referências bibliográficas são importantes não apenas para dar crédito aos autores de suas fontes, mas para mostrar a sua habilidade em reunir elementos que constroem uma boa pesquisa. Boas referências só valorizam o seu trabalho.