Some image

635 M.a.

Placa 1

Nossa jornanda começa com o surgimento dos primeiros organismos multicelulares. A vida em si começou muito antes, há cerca de 4 bilhões de anos. Mas foi microscópica durante a maior parte do tempo de existência do planeta Terra! Esta placa fica após o estacionamento do Parque, no início da sua caminhada.

Some image

541 M.a.

Placa 2

Então, num intervalo relativamente curto de tempo, surge uma vasta variedade de animais. Nesta época, vários deles começam a desenvolver partes duras, como esqueletos, carapaças e conchas. Outros se armam com variados tipos de defesa, como espinhos, peçonhas e olhos complexos.

Some image

434 M.a.

Placa 3

Mas ainda não havia plantas nos continentes. Foi quando pequenos fungos começaram a erodir as rochas secas nas margens dos oceanos. Eles preparam o terreno onde as primeiras plantas iriam se instalar. No início elas eram tímidas, com menos de 30 cm de altura. Ao contrário dos fungos, que chegavam a 7 m de altura naquela época.

Some image

375 M.a.

Placa 4

Chegamos a era dos peixes, quando surge toda uma categoria de nadadores, capazes de explorar da superfície até o fundo dos oceanos. Mas havia muita competição e, com os continentes verdes, alguns perceberam a oportunidade de se aventurar em terra firme, longe dos predadores e com alimento à disposição.

Some image

358 M.a.

Placa 5

A novidade agora eram as plantas mais firmes e cada vez mais altas. Ainda sem os herbívoros, elas se multiplicaram rápido por todo o mundo. Também havia mais oxigênio na atmosfera, o que beneficiou os artrópodes. Escorpiões com 1 m de comprimento e embuás do tamanho de carros não eram incomuns.

Some image

252 M.a.

Placa 6

A abundância de florestas retira muito CO2 da atmosfera, forçando um resfriamento global. A oferta de oxigênio diminue e os astrópodes gigantes desaparecem. Algo ainda muito mais violento acontece, talvez a formação de um supercontinente ou o impacto de um grande meteorito, e mais de 70% da vida se extingue.

Some image

230 M.a.

Placa 7

Surgem os primeiros dinossauros. Eles convivem com outras criaturas de aparência bizarra, como crocodilos terrestres, anfíbios gigantes e os pterossauros (répteis alados). Mas ainda estavam longe de dominar a cadeia alimentar e assumir as formas que hoje são tão familiares as crianças.

Some image

150 M.a.

Placa 8

Dinossauros, pterossauros e alguns grupos de répteis marinhos se diversificavam graças ao clima, que mudará de desértico para tropical úmido no hemisfério Norte. Ao Sul, o paleodeserto Botucatu ainda era maior que o atual Saara. Para regular a temperatura, alguns dinossauros desenvolveram penas.

Some image

130 M.a.

Placa 9

Até então os dinossauros viviam num mundo dominado pelo verde. Foi no início do Cretácio que um dos eventos mais extraodinários da história da vida na Terra aconteceu: o surgimento das primeiras plantas com flores. A parceria com os insetos ajudou a espalha-las pelo mundo inteiro. Surgem as abelhas e borboletas.

Some image

65 M.a.

Placa 10

O mundo agora tem aves, flores e muito insetos. Todos convivendo com os dinossauros. Mas é ao final desse período que um corpo celeste cai na região da península de Yucatán, bloqueando a luz solar e colapsando cadeias alimentares na terra e no mar. Apenas animais que precisavam de pouco alimento sobreviveram. Como os nossos acestrais.

Some image

53 M.a.

Placa 11

A Terra se recupera, num novo ambiente em que os mamíferos vão ganhando mais espaço. Inicialmente pequenos como ratos, seus descendentes deram origem a um grupo de animais de casco fendido, de onde vieram hipopótamos, cabras, vacas e porcos. E deles, mais tarde, os cetáceos, grupo que inclui as baleias e os golfinhos.

Some image

47 M.a.

Placa 12

Os primeiros primatas foram parecidos com os lêmures atuais, com longas caudas e polegares opositores para se agarrar aos galhos. Uma mudança no clima permitiu que florestas tropicais surgissem onde hoje fica o Canadá e o Alasca. Mas a vida marinha dessa época sofreu com o aumento da acidez oceânica.

Some image

40 M.a.

Placa 13

Os Himalaias começam a se erguer e a Austrália estava se desprendendo da Antártica. Com isso seu clima muda, levando ao congelamento desse continente. As florestas tropicais também reduzem sua abrangência. Nesse novo ambiente surge uma familía de plantas que mudaria o mundo: as gramíneas (capins, gramas e relvas).

Some image

7 M.a.

Placa 14

Primatas bípedes já caminhavam no Leste da África há bastante tempo, mas apenas entre 2 e 3 milhões de anos atrás surgiu o gênero Homo. Eles se espalharam para além do berço africano, numa história repleta de migrações e miscigenações: a nossa história ─ que ainda está sendo contada.