Quarto Crescente

Quarto Crescente

A Lua em Quarto Crescente sempre deve ser representada por um semicírculo (nunca uma foice).

Em dezembro tem Lua Crescente no dia 7 às 6h03. Na Lua Crescente, metade da face da Lua voltada para a Terra estará iluminada.

Mas como a Lua é um corpo celeste praticamente esférico, essa "metade visível" na verdade corresponde a 1/4 de toda superfície lunar, daí o nome Quarto Crescente.

No dia em que a Lua está em Quarto Crescente o mundo inteiro vê a mesma fase. Porém, não da mesma maneira.

Um observador no hemisfério Sul vê a Lua como uma letra "C". Naquele mesmo instante, a Lua vista do hemisfério Norte lembrará a letra "D", ou seja, a imagem invertida vista pelo observador do hemisfério oposto.

Uma fase lunar é resultado das posições relativas da Lua, Terra e Sol e não depende de onde, na superfície da Terra, você está olhando. Mas como a Lua está orientada no céu depende da latitude (e do hemisfério) do observador.

Como o nosso planeta também tem a forma de uma bola, os observadores do hemisfério Sul vão ver os corpos celestes e as constelações de cabeça para baixo, se comparado à forma como eles são vistos no hemisfério Norte.

Observando a Lua
MESMA LUA, DIFERENTES OLHARES  A fase lunar é única para todos na Terra, mas não a vemos da mesma maneira. Gravura original de Alvy Ray Smith, 2001.

Como identificar o Quarto Crescente?
O Quarto Crescente também pode se parecer com a letra "U" quando a Lua está se pondo, ou com um "U" invertido quando ela está nascendo. Isso ficará mais evidente quanto mais próximo da linha do equador estiver o observador.

Por isso, a ideia de identificar o Quarto Crescente pela semelhança com uma letra é falha. Mas há outro modo, muito mais eficiente e independente da sua localização no planeta. Basta lembrar que o brilho da Lua vem do Sol. Nosso satélite apenas reflete sua luz.

Portanto, a face iluminada da Lua aponta sempre na direção do Sol. E se essa direção for o poente (lado Oeste), então a Lua estará necessariamente "crescendo".

Essa regra é útil não somente para identificar a fase lunar sem ajuda de um calendário, mas também para saber sua tendência (se a Lua é um semicírculo voltado para Oeste é o Quarto Crescente, se for uma foice ou arco voltado para Oeste, estará crescendo).

Depois da Lua Nova
DEPOIS DA LUA NOVA  Dispare uma flecha imaginária a partir da Lua. Se ela for na direção do poente a Lua estará crescendo (mas lembre-se que no Quarto Crescente ela é um semicírculo e não uma foice).

O Quarto Crescente durante o dia
Durante uma lunação, nosso satélite natural pode ser observado em diferentes momentos, inclusive pela manhã ou à tarde, dividindo o céu com o astro-rei. O gráfico a seguir mostra os horários aproximados (de 0 à 24h) quando a Lua pode ser vista em cada uma de suas quatro fases principais.

Visibilidade da Lua

Repare que no Quarto Crescente a Lua nasce por volta do meio-dia e se põe aproximadamente à meia-noite. Assim (e já que a Lua Nova não é visível), se você observar a Lua no céu durante a tarde, ela necessariamente será crescente.

O que ver num Quarto Crescente
Observar a Lua por meio de um binóculo ou uma luneta é sempre recompensador. Por ser o corpo celeste mais próximo (380 mil km da Terra, em média), ela se revela em magníficos detalhes, entre crateras, vales, montanhas e desfiladeiros.

A Lua em Quarto Crescente é particularmente uma ocasião ideal para observação com instrumentos. Ao incidir lateralmente sobre a superfície, a luz solar destaca os contornos do relevo e aprofunda a percepção de montanhas e depressões. Além disso, como o Quarto Crescente é visível na primeira parte da noite, não é preciso estar acordado de madrugada, o que permite observar com crianças e amigos.

Na figura a seguir estão alguns dos destaques do relevo lunar que podemos observar no Quarto Crescente. Repare na denominação "mar" em alguns deles. Na verdade, elas são extensas planícies de rocha escura (basalto).

Astrônomos antigos acreditavam que poderiam se tratar de oceanos e por isso as batizaram de maria (plural de mar em latim). A missão Apollo 11, que levou os primeiros seres humanos para a Lua, pousou no Mar da Tranquilidade.

Lua Crescente

Do que é feita a Lua?
As rochas lunares se assemelham as terrestres e possuem praticamente os mesmos minerais. A diferença é que não possuem nenhuma proporção de água nem traços de erosão. Nas rochas mais antigas encontram-se evidências de um período em que a superfície lunar estava coberta por uma camada de rocha fundida.

Esse oceano de lava teria se resfriado e solidificado gradualmente, formando uma crosta uniforme. Tudo indica que essa crosta recém formada foi então submetida a um intenso bombardeamento por meteoritos.

A energia liberada por esses impactos provocou o afloramento de magma à superfície, deslocando materiais de natureza basáltica. O basalto, por fim, se espalhou pelas regiões mais baixas do relevo dando origem aos "mares".  Fim


ORIGENS  Animação produzida pela NASA mostra os últimos estágios da formação da Lua, incluindo os processos que deram origem aos chamados "mares lunares".

 

Lua Cheia
Quarto Minguante
Lua Nova

» Como usar o texto desta página como uma fonte de sua pesquisa? show