Giovanni Cassini

Giovanni Domenico Cassini nasceu no dia 8 de junho de 1625 em Gênova, na Itália, e faleceu em Paris em 14 de setembro de 1712. Ele foi contemporâneo de Christiaan Huygens (1629-1695), que descobriu que o planeta Saturno tinha anéis ao seu redor.

Hiparco

Giovanni Cassini (1625-1712).

Quando jovem, Cassini estudou Matemática e Astronomia num colégio jesuíta e com apenas 25 anos tornou-se professor de Astronomia na famosa Universidade de Bolonha.

Cassini fez parte de suas observações astronômicas no Observatório de Panzano, na Itália, mas a convite do rei Luís XIV mudou-se para a França em 1669, onde ingressou na recém fundada Royal Academia de Ciências, e foi nomeado o primeiro diretor do Observatório de Paris.

Ele jamais regressou à Itália, e foi através dos poderosos telescópios franceses que realizou trabalhos conjuntos com Huygens, naturalizando-se francês em 1673.

Divisão de Cassini
ENTRE SUAS MUITAS FAÇANHAS científicas, Cassini elaborou um grande mapa da superfície da Lua em 1680, onde as montanhas aparecem de uma maneira quase tridimensional, bem parecido com as fotografias modernas. Esse trabalho cartógrafo de notável valor estético manteve-se com um dos melhores já compilados por mais de cem anos.

Cassini também mediu a distância de Marte por triangulação. Esse planeta apresenta uma pronunciada excentricidade orbital, de modo que sua distância ao Sol varia muito (entre 206 e 249 milhões de quilômetros). O que também ocasiona uma sensível variação da distância de Marte à Terra (entre 57 e quase 100 milhões de quilômetros).

A duração da rotação de Marte também foi determinada com precisão por Cassini, em 1666. Mas foi observando Júpiter um ano antes que Cassini descobriu uma enorme mancha oval na região tropical sul do maior planeta do Sistema Solar. Era a Grande Mancha Vermelha, um redemoinho ciclônico capaz de engolfar com facilidade o nosso próprio planeta, e que até hoje não parou de girar na densa atmosfera do planeta gigante.

SEU NOME, e o de Huygens, estão numa das MISSÕES ESPACIAIS mais bem sucedidas de TODOS OS TEMPOS

A observação dessa tempestade colossal, vista até mesmo com instrumentos amadores, permitiu ao astrônomo determinar o período de rotação de Júpiter: apenas 9 horas e 51 minutos. Um dia tão pequeno naturalmente implica numa elevada velocidade de rotação. Tanto que Júpiter se achata, sendo mais abaulado no equador que nos polos. Cassini também determinou o achatamento polar do planeta como sendo 1/15 do seu diâmetro.

Observando Saturno em 1675, Cassini fez a descoberta que o tornaria mais conhecido. Os anéis do planeta não pareciam uma superfície contínua, ao contrário, achava-se dividido em duas partes por uma estreita falha. Cassini estava absolutamente certo, e é por isso que o maior espaço vazio observado nos anéis de Saturno é chamado até hoje de “divisão de Cassini”.

Homenagens
CASSINI AINDA DESCOBRIU os quatro maiores satélites de Saturno depois de Titã: Jápeto (1671), Rea (1672), Tétis e Dione (1684). E percebeu que um dos hemisférios de Jápeto é cinco vezes mais brilhante que o outro (imagina-se que um material escuro esteja sempre “chovendo” sobre o hemisfério mais escuro, já que essa lua mantém sempre sua face mais luminosa voltada para Saturno).

Ele também elaborou efemérides melhoradas das principais luas de Júpiter e descobriu atrasos nas ocultações periódicas entre elas e o planeta gigante. Seu colaborador, Ole Roemer, usou os resultados de Cassini para determinar a velocidade da luz.

Cassini

Cassini em órbita de Saturno. Concepção artística: NASA/ESA.

Um valor mais acurado para a distância média Terra-Sol (a chamada Unidade Astronômica), uma nebulosa e a natureza de fenômenos como a luz zodiacal foram outras realizações desse incansável astrônomo, homenageado em crateras na Lua, em Marte, num asteroide e no satélite Jápeto.

Além, é claro, da mais sofisticada nave espacial de todos os tempos, o orbitador Cassini e a sonda Huygens, que estão nesse exato instante continuando o trabalho de Cassini ao explorar Saturno – só que em órbita desse planeta.  Fim

 

Medindo a Terra e a Lua
Planeta Saturno

» Publicação em mídia impressa:
• Costa, J. R. V. Os astrônomos: Giovanni Cassini. Tribuna de Santos, Santos, 26 jul. 2004. Caderno de Ciência e Meio Ambiente, p. D-2.

» Como usar o texto desta página na sua pesquisa? show